quinta-feira, 16 de abril de 2009

Kalô Paska! (Páscoa Ortodoxa I)











A Páscoa é a mais importante celebração religiosa para os ortodoxos. Amanhã é Sexta-Feira Santa e realizar-se-ão as procissões da Via Sacra entre as igrejas.

Sábado, depois do anoitecer, as igrejas enchem-se de gente e à meia-noite todos se cumprimentam com alegria dizendo "Kristos Anesti!" ou seja "Cristo Ressuscitou!" e há um grande fogo de artifício. As celebrações nas igrejas estendem-se pela madrugada. Toda a gente sai das igrejas com uma vela acessa e devem chegar a casa com a vela ainda acessa (mesmo se regressam de carro!) para dar sorte. Em cada igreja, uma vela é acessa a partir do Altar, vai passando entre todos para que cada um acenda a sua. Este é um ritual muito importante pois cada responsável de cada igreja acendeu a sua vela pela vela que se encontra na Catedral, que por sua vez tem a vela que cada ano é acendida em Jerusalém (e que chega de avião até Atenas) numa cerimónia em que participa o presidente da república grego.

Chegados a casa, pela noite dentro, começa então a grande festa da quebra da quarentena do jejum. Durante a Quaresma, os cristãos ortodoxos não consomem carne ou derivados, ovos, lacticínios e vinho, o qual, no entanto, é permitido ao domingo. Na Sexta-Feira Santa ortodoxa é praticado o jejum mais estrito do ano. Para começar, e para preparar o estômago que está fraco de tantos dias de jejum, come-se uma sopa feita das tripas do borrego, cortadas em pequenos aneis, com legumes, de seguida vem o borrego assado. Existe também o equivalente ao nosso Folar de Páscoa com um ovo no meio pintado de vermelho, simbolizando o sangue de cristo. No final da refeição, há um jogo engraçado em que cada pessoa tem um desses ovos pintados e toca ligeiramente na extremidade do ovo da outra pessoa, um dos ovos parte-se, o outro não, e assim por diante, ganhando aquele cujo ovo é o último a ficar partido.

No Domingo de Páscoa, não há missa, e o almoço, cuja preparação começa a meio da manhã e que se prolonga pela tarde, é borrego assado. Muita gente tem o seu próprio grelhador e assa o borrego inteiro no espeto para o resto da família (daí o almoço começar a ser preparado de manhã). Os restaurantes, marcados com muita antecedência, também se enchem de pessoas para comer o borrego. Há até turistas que se degladiam para ficarem a rodar o espeto do borrego!

(cont. das tradições no post anterior).

8 comentários:

missixty disse...

Um amigo meu ligado ao canal AXN, vai dentro de dias para a Grécia, se queres ver quem é , ele aparece numa postagem, no meu blog sobre o fantasporto (o que está de camara de filmar). Fiquei cheia de inveja quando ele disse que ía para aí e então depois de ver estas fotos sobre a Páscoa , ainda fiquei com mais!
beijinhos

Custódia C.C. disse...

Entre diferenças e semelhanças encontra-se o mesmo sentido da Páscoa.
As fotos estão óptimas como sempe, em particular as do fogo de artífio :)

José Quintela Soares disse...

Muito interessante, como sempre.
E fotografias excelentes.
Parabéns!

turbolenta disse...

Na verdade cada religião celebra a Páscoa de maneira diferente.
Mas uma coisa parecem estar todas mais ou menos de acordo: não comer carne na 6ª feira santa.
Nada sabia da maneira como era a Páscoa aí na Grécia.Mas ainda bem que a net nos proporciona estes contactos entre pessoas de diferentes países. O saber não ocupa lugar e é sempre bom aprender.
Obrigada pela lição
boa semana

Viajante disse...

Boa Páscoa!

Também acendeste a tua vela? Achei esse costume muito simbólico. Lá estou eu com os meus ritualismos :)

Bjs

Osvaldo disse...

Olá Helena;

É uma forte e bela tradição nos países ortodoxos, a celebração da Festas da Páscoa.

Ontem, domingo de celabração, eu encontrava-me no Museu (MAH) aqui em Genebra e a 100 metros do MAH tem a Igreja Ortodoxa Russa de uma beleza invulgar assim como invulgar era o movimento de fiéis nesse dia.
Também no domingo anterior, celebraram o domingo de ramos, não com palmas ou ramos de oliveira como nós, mas com pequenos ramos de guy ornamentados como uma pequena flor branca.

bjs, Helena e boa semana
Osvaldo

Adrian LaRoque disse...

Muito bom este set de imagens, bonita celebração.

the donG disse...

i dont understand a thing here but i believe you are talking about the place where christ was born or about his birth.