terça-feira, 25 de novembro de 2008

O Lago Pamvótis










Este lago situa-se na região do Epiro (Grécia Central) e banha a cidade de Ioannina. No meio do lago há uma pequena ilha com uma única aldeia, cujos primeiros habitantes foram monges que aqui se fixaram no séc. XIII.

15 comentários:

Osvaldo disse...

Olá Helena;
Belas fotos de cores outono/invernais e boa descrição histórica do Lago...
Uma pergunta ?... a pequena ilha no meio do Lago é habitada, e se sim, ainda restam vestigios arqueologicos do Mosteiro?...
bjs

Helena de Tróia disse...

Bom dia Osvaldo! sim, é habitada e até tem 2 ou 3 bons restaurantes e e pequenas lojinhas de artesanato! ;-))). sim, ainda lá está o mosteiro (Moní Agíou Pantelímonos de seu nome), onde mais tarde no séc. XIX, o Paxá Ali(ver a minha nota na fotos da mesquita)foi assassinado e ainda se vêem os buracos das balas no chão!...

José Rasquinho disse...

Uma bela reportagem sobre o lago, que, estou convencido, no Verão será ainda mais bonito!
Boas fotos, com o ambiente de Inverno bem presente!
Bjinho Helena, e obrigado pelas visitas.

Viajante disse...

Continuo a adorar este "recorrido" pela Grécia Central e pela paz bucólica que nos transmitem as tuas imagens.

De Ioannina e do Lago Pamvótis é um saltinho até Pérama...

Abraço

William Alexander López disse...

Es una serie interesante sobre el lago, la tercera fotografía del árbol me ha gustado muchisimo, muy encantadora !

Abrazos

j.fialho disse...

Olá Helena.

Parece um sítio tranquilo. Deve ser bem agradável passear por aí e desfrutar de todas essas paisagens tão tranquilas.

É pena ser um bocadinho longe, não é?

evlahos disse...

very beautiful images of this wonderful lake. well done

missixty disse...

Já viajei por grande parte da Europa, até já estive na Croácia, na Bósnia, não ficam muito longe da Grécia. Depois de ver as tuas fotos, ainda fico com mais vomtade lá ir. só que tenho medo do calor...estive na Tunísia e aquilo era quenteeee! Por incrível que pareça, à noite era pior!

Jorge Monteiro disse...

Olá Helena
Que belas paisagens. Gostei muito da 3ª foto e da sua edição.
Beijinhos

Daniel J Santos disse...

belo lugar, muito bem.

Pedro Barata disse...

Por falar em lagos, hoje houve uma equipa por aí que se afundou... ;) Lol

Beijinhos

the donG disse...

riding that small boat will definitely make me enjoy a boatrip within that lake.

Remus disse...

Das cinco fotografias destaco duas.
Destaco o enquadramento e a composição da segunda fotografia, apesar do céu ter ficado ligeiramente estourado. Mas neste tipo de fotografia, era difícil fazer-se melhor.
E destaco o grafismo o excelente nível de contraste da terceira fotografia.

Sandra Rocha disse...

Deve ser um local bem tranquilo.
Uma bela série.

Bom fim de semana.

http://fontesefontanarios.blogspot.com

O Repórter Alentejano disse...

E hoje aqui venho eu novamente à Grécia, mas desta vez para meter água (aqui onde moro não há meio de chover nem à lei da p****...) Regressamos às fotos com aquela característica suavidade dada pela atmosfera que envolve as paisagens, e eu continuo a insistir... Compra um filtro ND degradé, não deve ser muito caro, para evitares os estoiranços do céu.
Repara, não estou a dizer que não gosto das fotografias, antes pelo contrário! Esta nitidez, estes tons característicos, estes olhares únicos, cativaram-me e, tal como uma marca nipónica de automóveis, vim para ficar... a não ser que me mandes embora LOLOLOL.
Obviamente que convinha eu conhecer in loco a atmosfera grega; se estiver como estão umas fotos que eu tenho no blog ferroviário de uma estação abandonada, pouco ou nenhum detalhe vais arrancar ao céu com a utilização do filtro; mas há situações, como na primeira e segunda fotografias deste post, em que escurecendo o céu – nota, não é no software, senão deixariam de ser fotografias – ganharias com o detalhe que seria recuperado. É como se estivesses na rua usando óculos de sol, com a ressalva de o funcionamento dos olhos humanos e o da másquina fotográfica não ser propriamente o mesmo.
Gosto das fotos todas, já o disse, é uma delícia apreciar estes enquadramentos tão minuciosos e por conseguinte eficazes, mas confesso que me estou a ver grego para compreender o que está escrito no barco da primeira fotografia... :-S
Tem um óptimo fim-de-semana!
Beijinho,
O Repórter Alentejano.